A tarde da sua ausência


capa da editora Objetiva
ISBN:
Informações sobre a obra
Quarta capa


Informações sobre a obra

Décimo quinto romance de Cony foi relançado em 2010 pela Objetiva.

Uma mensagem aparece no computador de Henrique. Traz uma foto tirada mais de trinta anos antes no casarão de Ipanema. Apenas uma integrante da família não aparece na imagem: Vera, a mais nova dos quatro filhos de Álvaro Machado Alves, e ex-cunhada de Henrique.

A relação de Henrique e Vera, feita de evasivas e desencontros, é o centro da narração de A tarde de sua ausência. O envolvimento entre os dois começa numa tarde dos anos 60, quando Vera encontra a rede onde costumava se deitar ocupada por Henrique. Frustrada com a invasão, ela resolve deitar-se em companhia do cunhado. O contato entre os corpos é uma espécie de iniciação para Vera, e Henrique vai carregar para sempre a memória do brevíssimo encontro.

Por trás da relação problemática que os dois desenvolvem, estrutura-se a ascensão da família, iniciada no começo do século XX com o enriquecimento de Antônio Machado Alves, e o declínio, intensificado no fim dos anos 70.

Número de páginas: 168
Lançamento: 1997 - Companhia das Letras

Quarta capa

“Você já tentou esconder uma árvore? É fácil. Basta coloca-la na floresta”. Monossilábica, introspectiva, Vera Machado Alves radicaliza no direito de ter vida própria. Para desgosto de sua família, que desistiu de compreende-la, e de seu cunhado, que nunca se esquecerá do dia em que se deitaram na mesma rede. Vera é a expressão de um traço que está em cada personagem de A tarde da sua ausência: o alheamento de si mesmo. Num cenário em que a busca da singularidade parece impossível, todos eles preferem ausentar-se da própria existência e esconder-se ao lado dos semelhantes. Como árvores numa floresta.